Capítulo 06, segunda-feira, 13 de agosto

 

Carmen flagra os pais brigando e fica triste. Jaime conta à mãe que está decepcionado, porque sabe que não será escolhido para a cerimônia da bandeira. Rafael, pai de Jaime, telefona para a professora Helena. Os dois conversam sobre o comportamento de Jaime. Rafael pede para Jaime passar o caderno a limpo, assim conseguirá fazer parte da cerimônia da bandeira. Jaime chega todo arrumado à escola. Os alunos ficam perplexos. Jaime conta que passou a noite em claro passando o caderno a limpo. Jaime e Valéria brigam e o caderno é despedaçado. Daniel conta a Helena que Jaime passou a noite em claro passando o caderno a limpo, mas o caderno de Jaime foi pisoteado no pátio. As meninas pensam em um plano para os meninos convidá-las para entrar para o clube. Na sala, Helena percebe que Jaime está cabisbaixo. Ela escolhe Jaime para ser o representante da sala na cerimônia da bandeira. Laura revela a Helena que Carmen está triste porque os pais dela brigam muito. Olívia pede para Helena ensinar bons modos para seus alunos. Jaime hasteia a bandeira na cerimônia. Os colegas dão parabéns a ele. Maria Joaquina e Paulo falam mal de Jaime. Helena conversa com as pais de Jaime e afirma que o garoto é muito especial e pode se tornar um ótimo aluno. Matilde alfineta professora Helena ao dizer que Jaime hasteou a bandeira só porque ela é muito boazinha. Jaime leva Paulo e Kokimoto à sala da diretora e conta quem quebrou a vidraça da sala de aula. Maria Joaquina entrega catálogo de moda para as meninas, pois ela não quer ninguém mal vestido em sua festa. Olívia brada aos garotos que vai pensar em um castigo para eles. Ela pergunta quem chutou a bola e Jaime assume a culpa. Frederico, o pai de Carmen, vai à escola ver a filha. Os garotos se reúnem na casa abandonada. Eles querem que as meninas fiquem longe da casa. Paulo tem um plano, pois para as meninas entrarem para o clube terão que passar por um teste. Carmen diz ao pai que não quer vê-lo separado da mamãe.

 

Capítulo 07, terça-feira, 14 de agosto

 

Cirilo conta aos colegas que ganhou um beijo da professora Helena. Ao conversar com Maria Joaquina, Helena pergunta se a garota tem algum problema com Cirilo e pede para ela dar uma chance a ele. Jaime fala aos meninos que as mulheres são muito chatas. Valéria defende as mulheres e diz que elas estão à frente dos homens. Paulo chega e solta um arroto na cara das meninas. Olivia pergunta a Matilde se professora Helena se deu bem com os alunos. Helena se despede dos alunos com um beijo. Olívia e Matilde espiam Helena na sala de aula e comentam que ela não vai aguentar por muito tempo. Jaime, Adriano, Daniel e Cirilo decidem entrar numa casa abandonada. Firmino afirma a Helena que Cirilo tem um bom coração. Helena comenta que talvez ela tenha trabalho para ganhar a confiança dos alunos. Daniel, Adriano, Jaime e Cirilo têm a ideia de fazer da casa abandonada um clube, mas sem que as meninas saibam. Escondidos, Paulo e Kokimoto fazem barulho e os garotos saem correndo assustados. Em discussão com Jaime, Maria Joaquina o chama de gordo e tonto. Helena chega ao pátio e pede para os alunos formarem duas filas. Na sala, Helena pede para um aluno começar a ler a redação. Ninguém se prontifica e ela pede para Jaime, que inventa uma desculpa. Olívia pergunta a Matilde se Helena está conseguindo domar os delinquentes. As duas vão novamente espiar a professora. Olívia fica inconformada sobre como Helena consegue o respeito dos alunos. Olívia entra na sala de aula e pede para Helena preencher os formulários para a sua contratação. Durante o recreio, as meninas fazem uma votação para eleger o menino mais bonito da sala: Daniel ganha. Perversos, Paulo e Kokimoto contam a Cirilo que a diretora Olívia está com uma doença muito grave e rara no coração: hemorroida. Os garotos pedem para Cirilo ir perguntar como a diretora está. Valéria comenta com as meninas que a cara de santa que a professora Helena faz não a engana. Cirilo pergunta à diretora Olívia se ela está melhor da hemorroida no coração. Olívia fica furiosa. Davi chama Cirilo de burro e explica que hemorroida é uma doença que dá no bumbum. Helena está aflita preenchendo os formulários que Olívia pediu, pois o horário do recreio já acabou. Olívia faz os alunos do terceiro ano marcharem em fila até a sala de aula. Olívia alerta Helena sobre os atrasos dela, pois são constantes. As duas discutem e Olívia pede para Cirilo acompanhá-la até a diretoria. Marcelina pergunta à professora Helena se Cirilo vai levar uma advertência. Olívia dá uma advertência a Cirilo, que conta que foi Paulo que mandou ele pergunta se ela estava melhor da hemorroida no coração. Olívia afirma a Helena que Cirilo será suspenso. Ao entrar na sala de aula, a diretora Olívia flagra Paulo em cima da mesa da professora. A diretora chama os alunos de seres primitivos e leva Paulo para a diretoria.

 

Capítulo 08, quarta-feira, 15 de agosto

 

Helena comenta com os alunos que a diretora Olívia está uma fera. Olívia repreende Paulo e Cirilo. Cirilo tenta convencer a diretora de sua inocência, mas ela pede a agenda dos dois para dar advertência. Helena vai à diretoria conversar com Olívia. Davi está aflito porque a diretora pegou seu shofar, instrumento musical judaico. Helena fala da inocência de Cirilo a Olívia, que fala que a sala de aula da professora está fora de controle. Helena afirma a Olívia que não concorda com a postura dela. Olívia ameaça advertir Helena também. Na sala de aula, Jaime pega Cirilo e Adriano pelo pescoço. Daniel pede para Jaime soltar Cirilo, que cai no chão. Helena sai da diretoria e conversa com Graça, que a tranquiliza. Adriano começa a imaginar que Sherlock Holmes entra na sala de aula e começa a repreender Paulo. Adriano imagina que guardas ingleses levam Paulo para uma prisão. Professora Helena percebe que Adriano está em transe. Alícia conta a Helena que Adriano vive no mundo da imaginação. No recreio, Maria Joaquina e Valéria começam uma discussão. Valéria chama Maria Joaquina de exibida. Maria Joaquina retruca e chama Valéria de pulguenta. Ao chutar bola, Kokimoto quebra vidro da sala de aula. Maria Joaquina conta a Firmino que Kokimoto, Paulo, Jaime e Davi quebraram o vidro da sala de aula. Na sala dos professores, Matilde aconselha Helena a pedir demissão, pois os alunos do terceiro são terríveis. Firmino pergunta aos meninos quem quebrou o vidro da sala e ameaça contar à diretora. Paulo, Kokimoto, Davi e Jaime chegam atrasados à aula. Helena afirma que se eles estiverem envolvidos em confusão os levará para a diretoria. Matilde pergunta a Graça se ela gostou da professora Helena. A faxineira elogia Helena e Matilde fica com raiva. Valéria pede para professora deixá-la ir ao banheiro, mas ela fica no pátio da escola. Matilde vê a garota e pergunta se ela se deu bem com a nova professora. Valérica conta a Matilde que não foi com a cara de Helena. Matilde afirma que também não gostou de Helena. Ao chegar na sala de aula, Valéria comenta com Laura que a professora Helena é só um rostinho bonito. Termina a aula e Helena vai à diretoria pedir a Olívia para entregar o shofar de Davi. Helena consegue convencer a diretora e entrega o instrumento do garoto. Cirilo chega em casa e conta aos pais que levou uma advertência. José, pai de Cirilo, o repreende e manda o garoto ir para o quarto.

 

Capítulo 09, quinta-feira, 16 de agosto

 

Maria Joaquina conta à mãe que seus colegas são uns selvagens, pois quebraram o vidro da escola. Ela pede para a mãe contratar seguranças para ela. Valéria convoca uma reunião em sua casa. Ela fala às amigas que está desconfiada de que os garotos têm um segredo. Paulo também convoca uma reunião em sua casa. Marcelina e Bibi pedem ajuda aos meninos para salvar Valéria e Laura, pois elas ficaram presas na casa mal-assombrada. Olívia pergunta a Firmino por que ele precisa comprar vidros. Os garotos entram na casa mal-assombrada. As meninas estão disfarçadas de fantasma e eles saem correndo. Firmino revela à diretora que uma das janelas da sala de aula está com o vidro quebrado. Olívia pergunta quem quebrou a janela. Olívia ameaça Firmino e brada que quer ver o culpado em sua sala. Davi acompanha Valéria até a casa dela. Valéria inventa a desculpa à mãe de que está com dor de cabeça e tosse para não ir à escola. Rosa, mãe de Valéria, vai conversar com professora Helena. Cirilo puxa conversa com Maria Joaquina e ela diz que não quer ser incomodada. Olívia descobre o vidro quebrado na sala do terceiro ano. Valéria e Rosa aguardam a professora Helena na sala dos professores. Helena chega e pede para Valéria ir brincar no pátio. Helena pede a ajuda de Rosa para conseguir controlar Valéria, pois ela uma menina que tem muita energia. Rosa conta a Helena que Valéria já quis ser até apresentadora de TV. Olívia faz os alunos marcharem até a sala de aula. Professora Helena fica indignada ao ver o caderno de Jaime, pois é um caos. Ele pede para Jaime se organizar. Professora Helena avisa aos alunos que após o recreio terá teste de matemática. Valéria planeja roubar as respostas do teste. Olívia comenta com Matilde que vai descobrir quem quebrou o vidro da sala de aula. Ao ver Olívia e Matilde conversando, Adriano tem uma visão e começa a vê-las como bruxas mexendo num caldeirão cheio de sapos. Na sala de aula, Helena percebe que Adriano está estranho. Ele diz a professora que viu algo. Paulo vai ao quarto de Firmino para pegar seu estilingue de volta, mas não encontra. Valéria combina com Marcelina de ver as respostas da prova de matemática. Marcelina sente medo só em pensar.

Capítulo 10, sexta-feira, 17 de agosto

 

Paulo ouve a conversa das duas. Valéria caminha em direção à sala de aula. Olívia pergunta a Helena o que ela tem a dizer sobre o vidro quebrado na sala de aula. Kokimoto e Jaime confessam a Firmino que eles quebraram o vidro da sala de aula. Com medo, Marcelina tenta convencer Valéria a não olhar as respostas da prova. Valéria começa a procurar as respostas do teste nos cadernos da professora Helena. Paulo a assusta e ela derruba café e mancha o caderno de Helena. Aflita, Valéria pede a ajuda de Davi. Os dois vão à sala de aula e Davi tenta limpar o caderno. Na diretoria, Olívia aconselha Helena ter punhos firmes com os alunos. Preocupada, Helena comenta com Firmino que Olívia não aprova seu método de ensino. Valéria comenta com Davi que teme ser expulsa da escola, pois a professora Helena não vai perdoá-la. Toca o sinal e Valéria se desespera. Ao retornar do recreio, Helena pede para as alunos abrirem os cadernos, pois vai ditar os problemas de matemática. A professora percebe que seu caderno está manchado de café e pergunta quem entrou na sala de aula. Paulo conta que viu Valéria e Davi na sala durante o recreio. Professora Helena pede explicações a Davi e Valéria. Davi assume toda a culpa. Helena afirma que Davi ficará sem nota no teste e pede pra ele ir para a diretoria. Valéria vai até o pátio e afirma a Davi que quando crescer vai querer namorá-lo. Ela tasca um beijo na bochecha de Davi. Valéria revela a Helena que foi ela quem manchou o caderno e Davi assumiu a culpa. A garota pede perdão. A diretora Olívia organiza os alunos no pátio para a cerimônia da bandeira. Ela chama a atenção dos alunos que estão com os uniformes desleixados. Professores e alunos cantam o hino nacional. Helena conversa com Davi e afirma estar muito orgulhosa dele, pois foi um verdadeiro cavalheiro ao defender Valéria. Na sala de aula, Davi entrega uma cartinha a Valéria. Ao final da aula, Helena pede para Valéria parar com as travessuras. Em casa, Maria Joaquina conta ao pai que Jaime é o aluno mais burro da sala de aula. O pai a repreende e a aconselha a ajudar o colega. Jaime comenta com professora Helena que nunca participou da cerimônia da bandeira. A professora aconselha Jaime ser mais organizado com seu material, e também com seu uniforme e cabelos, que estão sempre despenteados. Helena dá o número de seu telefone a Jaime e pede para ele entregar a seu pai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code